II Seminário Missões Com Crianças.

II Seminário Missões Com Crianças.
Participe e nos ajude a levar doações aos nordestinos em janeiro de 2018!

Translate/Tradutor

29 de novembro de 2012

DIA MUNICIPAL DE COMBATE À VIOLÊNCIA INFANTIL.

FOTO GOOGLE

Dia 22 de novembro foi Dia Municipal de Combate à Violência Infantil, instituído pela Lei nº 4.461, de autoria da Deputada Federal Líliam Sá na época em que era vereadora da Cidade do Rio de Janeiro. A Lei de 2007, incluiu no Calendário Oficial do Município, o Dia Municipal de Combate à Violência Infantil. Muitos nem ligaram muito sobre isso. Nos blog's e sites, pouco se tratou a respeito, salvo, os blog's infantis ou Ong's.

A verdade é que precisamos acabar com esta ação cruel e covarde e isso só é possível denunciando. Em vários estados do Brasil, infelizmente, ocorre não só o abuso e a exploração, mas também a violência física de inúmeras crianças e adolescentes do nosso país. Os acusados são festeiros, que promovem encontros com bebidas alcóolicas e, geralmente, eram conhecidos na cidade onde são acusados.

Durante essas festinhas... Jovens são violentadas ou drogadas. Os meios de comunicação tem revelado vários casos, mas os crimes, muitas vezes, não são esclarecidos. A impunidade causa indignação, descrédito e revolta. "O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes impõe que, anualmente, seja reafirmada a responsabilidade da família, da sociedade brasileira e do Estado em garantir os direitos humanos, fundamentais e da personalidade de todas as crianças e adolescentes brasileiros." - afirmou a página da Deputada em seu perfil II no Facebook.

Sem dúvida, a ação das políticas públicas pode ser direcionada não apenas como medida curativa, mas principalmente preventiva. Daí, a importância do Estatuto da Criança e do Adolescente. Lembre-se: violência é qualquer conduta que implique em ignorar, ofender, humilhar, oprimir, explorar, machucar e/ou negligenciar a integridade física, moral e intelectual de criança ou adolescente.
 
Essa violência pode pode ser: física, moral ou intelectual. É necessário identificar o agressor e denunciá-lo sempre, mesmo que seja um parente. As políticas públicas estão aí, é preciso conscientizar e mudar este quadro de violência que afeta nossas crianças e adolescentes. É preciso envolver os membros da família e pessoas que atuem com crianças e adolescentes. 
 
Vamos mudar maus hábitos e protejer nossos pequenos, a erotização precoce (vestir crianças como adultas), uso de substâncias entorpencentes (beber ou fumar na frente delas) e o consumismo desnessário (que ajuda a quererem sempre mais sem se satisfazerem com nada) precisa ser combatido como prevenção de maus hábitos que as tornarão reféns daqueles que tentarão se fazer de amigos para se aproveitar delas. Nenhuma criança ou adolescente merece ser alvo de agressores. Temos como protejê-las com prevenções simples. Melhor orientar agora, do que chorar depois!
 
Para maiores detalhes sobre a Deputada Federal Liliam Sá:

deputadafederal@liliamsa.com 
http://www.liliamsa.com
CORRESPONDÊNCIA: Câmara dos Deputados, Anexo IV, gabinete 434, 70160-900 Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário. Ele será publicado, após moderação. Lembre-se de que crianças acessam este espaço, então, comente com educação e respeito. Não deixe de nos visitar novamente. Divulgue os textos com os devidos créditos. Se houver alguma foto de sua autoria, nos informe pelo e-mail com link para averiguação. Muitas das fotos aqui expostas foram tiradas das imagens do Google. Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge