Translate/Tradutor

31 de janeiro de 2013

EQUÍVOCOS QUE PAIS COMETEM COM CRIANÇAS.


 
Estes dias, fiquei pensando em como erro com meu filho, pensando que estou certa. Parei para pensar em minhas atitudes e vi como tenho que relaxar mais com ele. Li alguns artigos de especialistas que listam e comentam os equívocos mais comuns dos pais no relacionamento com as crianças... E me encontrei. Quase surtei!
 
Primeiro: Elogiar muito uma criança pode estragá-la. Nossa! Faço isso direto, porque aprecio tudo que meu filho mais velho realiza. Acho o máximo participar de tudo. Estar sempre presente e dar aquela força... É! Tô estragando ele. Preciso mudar!


Pensando em ler mais sobre o assunto, descobri o livro Os 10 Erros Mais Comuns na Educação de Crianças (Editora Lua de Papel). É escrito pelos americanos Po Bronson e Ashley Merryman, as realidades são americanas, mas tem muita coisa que parece cultura brasileira.

No livro, os autores falam sobre a educação das crianças através do desenvolvimento infantil. Explora discursos, frases, comportamentos que nós, pais, costumamos expressar e que são equivocados do ponto de vista do Educador.

“Sempre elogio meu filho” é uma das frases que os autores abordam e que eu me identifiquei muito forte. Os autores afirmam que incentivar e apoiar as atitudes de uma criança parece um caminho 100% seguro para garantir autoestima em alta. O problema é que o exagero pode levar a um efeito exatamente contrário.

Autoestima... Taí o X da questão. Quando se começa a falar mais sobre isso, vem o exagero. Eu já tinha lido algo na PUC-Rio em meus primeiros semestres no Curso de Letras, nas aulas de Pedagogia da Educação. Procurei uma de minhas apostilas e encontrei uma frase marcada: "Os pais começaram a elogiar qualquer coisa, mesmo que banal”, afirma Tania Zagury, mestre em educação e autora do livro “Filhos: manual de instruções” (Editora Record)". Será que eu já imagina que precisaria ler este trecho novamente? Eu nem era mãe na época e nem sonhava em ser. Imagine!
 
A verdade é que encorajar e parabenizar um filho deve fazer parte da rotina da família, desde que os pais percebam que as crianças realmente se esforçaram para atingir o objetivo. Eu elogiava meu filho por tudo. Por coisas banais. Daí o elogio excessivo e desnecessário. Perigoso na verdade. Procurei o equilíbrio e acredito que encontrei, mas meu filho tem percebido a mudança e em situações que antes eu me expressava, hoje, ele espera um elogio e não tem. Dói no meu coração, mas tenho que me controlar. “Elogios excessivos e falta de encorajamento são dois extremos perigosos. O ideal é cada família encontrar o seu equilíbrio” - Estou em busca do meu.
 
“Deixo meu filho dormir um pouco mais tarde para ficar comigo” é outra frase analisada pelos autores Po Bronson e Ashley Merryman. De acordo com os autores do livro, pesquisas apontam que uma hora a menos de sono por dia pode significar problemas como comprometimento da capacidade intelectual, do bem-estar emocional, déficit de atenção e obesidade. Estamos no mês das férias e colocar Adriel para dormir antes das 22:00h tem sido um desafio quase impossível. "Ah mamãezinha, só mais um pouquinho... Não tô com sono".
 
“Meu filho é superinteligente” - Outra frase analisada pelos autores e que eu falo muito para meu filho. Não sei se ele será um grande nome do futuro, mas acredito muito que ele vencerá desafios inesperados e desafios em prol da Educação. Adora ler, ama escrever, desenhar é sua paixão... Eu sei que ele tem futuro, mas preciso por os pés no chão e não leva-lo ao extremo, mas deixar que ele encontre seu caminho.  “Não há como prever se uma criança vai ser bem sucedida, mas se ela tiver uma boa educação certamente terá mais chances”, diz Tania Zagury.

Leia a sinopse da Livraria Saraiva:

POR QUE TUDO O QUE PENSÁVAMOS SOBRE EDUCAÇÃO ESTÁ ERRADO? E se você ouvisse que mentir pode ser uma característica positiva para as crianças? E que discutir na frente dos seus filhos pode ser útil em sua formação e que elogiar uma criança pode levá-la ao fracasso? Esta é uma provocativa pesquisa que desafia o conhecimento convencional sobre criar filhos. Os autores exploram habilmente os tópicos de interesse e dúvidas dos pais… E o que encontram é surpreendente! Usando uma pioneira combinação de psicologia comportamental e neurociência, os premiados jornalistas Po Bronson e Ashley Merryman produziram uma inovadora leitura que irá mudar a maneira como interagimos com nossos filhos para sempre, demonstrando que, por anos, nossas melhores intenções estavam baseadas em grandes equívocos. Os autores usam estudos científicos inovadores para provar que nossos instintos e o conhecimento popular sobre muitas questões relacionadas à educação estão errados. Po Bronson e Ashley Merryman chamam atenção sobre dois erros básicos sobre educar crianças: o primeiro é o senso comum que diz que o que é bom para adultos serve para as crianças. O segundo, a crença de que as coisas se dividem exatamente entre boas ou más, quando, na verdade, podem ser ambas. São vários os casos apresentados e todos fazem parte do universo de preocupações de pais e mães. Os autores demonstram, por exemplo, como o uso de CDs e vídeos educativos não produzem grande desenvolvimento de linguagem e vocabulário; que crianças com pais liberais costumam ser tão agressivas na escola quanto as que possuem pais distantes. A obra trata também de temas como convívio social, como lidar com diferenças, brigas entre irmãos, desobediência, competição infantil, a influência do sono e muito mais.
 

25 de janeiro de 2013

DICAS DE SEGURANÇA!


Ao escrever em minha última postagem, eu fiquei encantada em presentear os blogs que me ajudaram em 2012 com o selo de leitura, que resolvi postar um artigo hoje. Vejam que ainda me encontro em recesso. O UNIVERSO DO MUNDO INFANTIL só terá artigos diários, a partir de fevereiro.

Hoje, após ler, assistir e vir tanta violência contra mulheres e crianças nestas últimas semanas... Fiquei um pouco assustada! Busquei ler algumas revistas aqui em casa, pesquisei na Internet e busquei conversar com amigos psicólogos. Não foi fácil selecionar o que abordar aqui, mas creio que consegui resumir em dois artigos simples, através de minhas experiências também, o que pais, educadores e crianças precisam saber para se defenderem dos imprevistos que o Mundo nos impõe.

Espero ajudá-los...

 
Para os Pais

No momento que for passear com seus filhos... Procure manter-se atento e não se descuide. Se não conhecer o local em que passa férias, bairro ou rua... É hora de nem piscar! Basta uma virada de cabeça para que uma criança mais agitada se perca na multidão. Se ela não fala ou não sabe identificar onde mora ou não conhece o próprio telefone então... Desespere-se. Você falhou!
 
Você deve conversar com seu filho todos os dias. Precisa saber que roupa ele está vestindo, principalmente, observar se apresentam comportamento diferente; É muito importante que perceba à mudança de comportamento da criança. Se você não consegue manter um bom relacionamento com seu filho... É primordial que fique atento ao comportamento. As ações explosivas, a falta de paciência, a inquietude,... Tudo revela e indica se ele ou ela está propenso a fugir de casa;
 
Se você mantém o vínculo da boa conversa, mantém uma intimidade saudável com sua criança... Dificilmente, você se verá em apuros, quando for passear. Uma boa conversa com seu filho, pode livrar você de momentos de angústia e desespero;

Se você é o tipo de mãe que nem eu, que deixa o filho viajar com amiguinhos... Procure conhecer todos os amigos e seus responsáveis. Saber onde moram e seus hábitos e relacionamentos é muito importante; Isso não é ser fofoqueira ou intrometida. É ter a certeza de que pode descansar em Deus (principalmente quem é cristã como eu), pois as chances de se obter um problema de perda, sumiço ou abandono é quase zero.
 
Eu procuro acompanhar meu filho mais velho à escola, na ida e na volta. Com o nascimento de meu filho mais novo, essa tarefa ficou muito difícil. Então, contratei alguém de minha confiança para leva-lo e busca-lo. Avisei aos responsáveis da escola e há um ano, desde que adotei este recurso... Estou muito satisfeita e meu filho também.

No entanto, mesmo enviando meu filho com uma pessoa responsável, eu procuro sempre fazer com que ele repita o endereço de casa e nosso telefone e aviso que se algum dia se perder ou algum acidente acontecer... Que ele procure um policial na rua... Nunca um civil.

De qualquer forma... Lendo os artigos sobre este assunto... Li que colocar na criança bilhetes ou cartões de identificação com nome dela e dos pais, endereço e telefone é muito válido. Então, oriente seu filho quanto ao uso do cartão telefônico, bem como fazer chamadas a cobrar para o telefones dos pais.
 
Outro fator importantíssimo e nesse estou em falha e pretendo corrigir este ano... É o de fazer a carteira de identidade. Esse documento é de suma importância, principalmente, quando a criança não estiver com você.

Para quem é Militar... É importante manter em local seguro, trancado e distante do alcance das crianças arma de fogo, facas, qualquer objeto ou produto que possa colocar a vida delas ou outras pessoas em risco; Por causa de meu filho mais novo (o meu 220V, kkkk), minhas facas e garfos saíram das gavetas e passaram a ficar em lugares altos. Meu ferro fica no armário fechado e meus produtos de limpeza também.
 
Mas se for passear, já ter tomado todos os cuidados e ainda assim... Perder sua criança. Tenha calma. Imagino que deva ser muito desesperador, mas manter a calma para pedir ajuda é fundamental no processo de cuidados a serem tomados para que a criança possa ser encontrada.

Por isso, antes de sair... Orientar as crianças a não se afastar  e fiscalizá-las constantemente, deve ser ato de cuidado; Como falei no início do artigo, ensine sua criança a procurar um policial fardado (PM ou Guarda Municipal) é melhor que pedir ajuda a um civil; Se for há algum show público, onde haverá uma aglomeração de pessoas, por favor, evite levar suas crianças; mas se ainda assim levar... E perde-la: Peça ajuda a populares para auxiliar nas buscas e avisar a polícia.
 
LEMBRANDO QUE NÃO HÁ MAIS PRAZO PARA PROCURAR A POLÍCIA E RELATAR O DESAPARECIMENTO DE UMA PESSOA.

No caso da criança perdida, não fique longe do local de onde a perdeu, pois crianças costumam voltar ao local onde se perderam dos pais ou responsáveis. Após avisar a Polícia, deixe alguém no telefone indicado no cartão de identificação da criança, para que o telefone possa ser atendido imediatamente, caso venha a tocar; Avise seus amigos e parentes, o mais rápido possível, principalmente os de endereço conhecido da criança, para onde ela possa se dirigir; Percorra os locais de preferência da criança; Espalhe a foto da criança nas redes sociais e lembre-se da roupa que estava vestida.
 
LEMBRE-SE: Procure a Delegacia e Conselho Tutelar... Peça ajuda.
 
SITES OFICIAIS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DESAPARECIDOS:
 
Ministério da Justiça: http://www.desaparecidos.mj.gov.br

Crianças desaparecidas – RJ:  http://www.fia.rj.gov.br/SOS.htm

O número nacional para informações sobre crianças desaparecidas é o Disque 100.  

FONTE: Sites da Polícia Civil, Fia e http://www.pessoasdesaparecidas.org/
 

18 de janeiro de 2013

UM ANO - PARABÉNS UNIVERSO DO MUNDO INFANTIL


Oi pais, Educadores e crianças... Aproveitando bem as férias? Espero que sim!

Estou em recesso, só volto a escrever artigos em fevereiro, mas como este mês o UNIVERSO DO MUNDO INFANTIL completa UM ANO DE existência no mundo dos blogueiros e blogueiras... Resolvi comemorar indicando este selo de leitura a alguns sites que me ajudaram muito na formação de meus artigos, de meu layout e de minhas divulgações no ano de 2012.

Ganhei o selo "CAMPANHA DE INCENTIVO À LEITURA" do blog "Dia a Dia do Professor" de Vanessa Ribeiro Marins. http://diaadia-doprofessor.blogspot.com.br. Gostei muito da indicação, pois o selo é de incentivo à leitura de todos, independente da idade. Eu amo ler e ser indicada nesta categoria de selos foi e é um PRESENTÃO ao UNIVERSO DO MUNDO INFANTIL! Então vamos incentivar cada vez mais, não é mesmo?

Eis as regras para participação e divulgação do selo:

1 - Responder a pergunta: Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?
2 -Indicar 10 blogs para fazer o MEME - é expressamente proibido oferecer o laço 'a quem quiser pegar' sem indicar seus blogs primeiro. Ou seja, é somente por indicação. 
3 - Avisar os blogs que você indicou e colocar a imagem no seu blog para apoiar a campanha.
4 - Comentar o blog que te indicou. 

Eis aí a minha Indicação de leitura:
Caminhos Para a Formação do Leitor de Renata Junqueira de Souza, Editora DCL.


Sinopse

A leitura exige esforço, pois é uma construção que pressupõe treino, capacitação e acumulação. Não existe uma fórmula mágica para essa construção e nem linearidade nas trajetórias percorridas. Este livro reúne oito deliciosos ensaios que têm como ponto de partida o leitor e como percurso várias reflexões sobre a importância da leitura e da literatura na escola e na vida. Abordagens diferentes que têm como foco principal a mesma questão: Quais são os cami­nhos para a formação do leitor? Uma discussão polissêmica que certamente contribuirá para que pais, educadores e pesquisadores ampliem seus conhecimentos sobre esse intrincado e fascinante processo.

Indicações dos blogs:


Amei participar deste laço de leitura...

Espero que você tenha gostado da indicação..

PARABÉNS UNIVERSO DO MUNDO INFANTIL PELO SEU PRIMEIRO ANIVERSÁRIO!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge