Translate/Tradutor

28 de junho de 2013

Dica de Livro: A dança dos Pica-Paus.



A Dança dos Pica-Paus de Sidônio Muralha traz 36 poemas com aves e outros bichos da nossa mata brasileira. São jogos de palavras muito bem elaborados, que ajudam as crianças a aumentarem seus vocabulários. No fim do livro, ainda é possível conhecer informações reais sobre as aves que aparecem como personagens na história.

Sobre o autor:
Sidônio Muralha nasceu em Lisboa (portugal), em 1920 e faleceu em Curitiba (Brasil) em 1982. A Literatura Infantil era sua paixão. Recebeu vários prêmios nacionais e internacionais. É considerado, ainda hoje, como um dos melhores poetas para crianças de língua portuguesa.



Prisioneiro
Numa gaiola de pau
um pica-pau
fica mau.

Fica
mau,
fica,
e o pau
pica
o pica pau.

FONTE:
http://www.globaleditora.com.br/catalogo-geral/infantil/?colecao=58&LivroID=2022

VIROSE - DIAGNÓSTICO OU HIPÓTESE?

demaeparamae.com

Febre.
Diarréia.
Dor de cabeça.
Choro!
Choro!
E muito choro!

Qualquer mãe ou educador reconhece estes sintomas como o princípio de um diagnóstico muito comum nos consultórios médicos: VIROSE. E a maioria de nós, sempre sai da consulta médica com aquela sensação de que o médico não sabe nada de Medicina, quando diz que a criança está com VIROSE.

São muitas as dúvidas que nos permeiam. São inúmeras as perguntas que fazemos nestes primeiros três dias de sofrimento da criança, em que comer resulta em vômito, trocar a fralda resulta em limpar fezes líquidas e tomar cuidado para não “pegar” a tão temida virose.

Segundo alguns estudos e a SAMES (Serviço de Atendimento Médico Escolar), a virose é associada à falta de condições de higiene, onde vírus causam as infecções. Mesmo com o avanço da Ciência, ainda hoje, há dificuldade em identificar alguns tipos de vírus que poderiam ser os causadores da tão temida avaliação.

Como identificar?
Geralmente, a virose dura muito pouco tempo (entre uma semana e quinze dias). Há necessidade de um diagnóstico clínico, recorrendo a exames complementares até uma investigação mais complexa em casos mais extremos (desidratação).

Diagnóstico!
Pode ser feito com exames físico, raio x e hemograma. Só assim, podem-se descartar as causas por bactérias ou alergias. Descartadas estas hipóteses, aí sim, pode-se observar a causa como proveniente de um vírus. As viroses mais comuns agem no aparelho respiratório e através de uma gripe, causam febre, mal estar e dores musculares.

Tratamento:
Se ocasionadas por problemas respiratórios, é possível tratar com boa alimentação, ingestão de líquidos, uso de analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios. Lembre-se: toda medicação deve ser emitida por um profissional médico. Não receite seu filho sem atendimento. Professores, não mediquem, sem a autorização prévia dos pais.


Para maiores informações, informe-se no site oficial da SAMES.

25 de junho de 2013

SÉRIE MINISTRADORAS INFANTIS - TIA FATHY.



Mais uma matéria exclusiva sobra o Ministério de pessoas que enriquecem nossos pequeninos com seus desempenhos e habilidades na área de Ministério Infantil. desfrutem da exposição de "Tia Fathy e os Pequeninos". Mais uma Ministradora da Palavra de Deus aos nossos filhos, parentes, alunos e irmãos em Cristo.


******

A paz do Senhor, eu sou Fátima Mallet, conhecida pelas crianças por Tia Fathy. Casada, mãe de dois filhos maravilhosos de 24 e 11 anos. Meu ministério começou com um chamado em uma visão quando era ainda muito pequena; certa noite escutei crianças chorando e comecei a pedir em lágrimas para que minha mãe abrisse a porta e colocasse as mesmas para dentro, pois estavam com fome e frio. Ela me acalmava e dizia que não estava acontecendo, mas eu podia ouvir. Nesse momento, o quarto foi tomado por uma luz forte e eu me acalmei. Aos poucos, a luz se apagou. Depois já com 11 anos, aceitei Jesus como meu Salvador, pois passara por um período de rebeldia e de desejar as coisas desse mundo, mas o Senhor falou fortemente ao meu coração. Assim, com 14 anos fui auxiliar da auxiliar do Culto Infantil.

Digo auxiliar da auxiliar porque não fui separada, apenas desejava ajudar e não me sentia mal em me humilhar e pedir para ajudar. O que eu fazia era preparar versículos em diferentes formas como em maçãs, lágrimas, barcos, ovelhas, tudo em cartolina que eu mesma comprava e fazia com minhas mãos e repartia entre as crianças que traziam visitantes. Elas respondiam as perguntas bíblicas. Não demorou muito e eu já estava como auxiliar direta, sendo-me concedida a oportunidade de poder contar as histórias e cantar os louvores com as crianças.




No meu tempo, o Ministério Infantil não possuía um incentivo como em nossos dias, assim que o que aprendíamos era direto dos céus mesmo . Aos 14 anos, o meu desejo de aprender mais e mais as coisas de DEUS era tremenda e fui fazer a EETAD. Minha mãe com poucos recursos trabalhava muito para pagar meus livros que não eram nada baratos, mas ela sabia o grande investimento que estava fazendo. Nota, minha mãe adotiva, pois essa foi a família que DEUS me concedeu dentro de seus propósitos pré-estabelecidos em minha vida. 

Aos 17 anos já trabalhava no campo missionário do Paraguai, onde permaneci por 15 anos, ministrando Cursos, formação de Professores na área infantil e abrindo trabalhos em cidades nunca alcançadas pelo Evangelho. Estes trabalhos eram iniciados com o culto infantil e atrás vinham os pais e ali era fundada a igreja; dentre os quais, hoje, nós temos esposas de obreiros e missionárias alcançados por esses ministério. LOUVADO SEJA DEUS!

Não somos perfeitos, mas procuramos dentro de nossos poucos recursos fazer o que estava em nossas mãos. Ao voltar ao Brasil, eu sempre olhei nosso País como uma potência. Assim que decidi estudar e assim o fiz, sempre ajudei, mas nos bastidores, não queria mais envolvimento com a obra diretamente. Estudei muitos anos a fio, sem saber que ali estava DEUS dentro de tudo. 

Fiz habilitação do magistério da Educação Infantil e Séries Iniciais e Licenciatura plena em História, bem como outros Cursos na área de Educação secular. Fomos levados para cuidar de um trabalho no Interior de uma cidade próxima chamada Imarui, e ali com a falta da professora resolvi assumir e fazer um trabalho infantil, o qual começou a juntar crianças e a esposa do Pr. presidente do Campo falou com a coordenadora que me chamou para pregar em um Culto infantil da Sede. Sempre rejeitei estes convites, por achar que não tinha necessidade aqui. Mas resolvi aceitar e de lá pra cá os convites foram aumentando e minha visão também, onde descobri a grande necessidade de nossas igrejas e do nosso Brasil, que corre o risco de se tornar como os países que foram o berço do Evangelho... Hoje, nada existe.

Assim decidimos fazer um Cd de voz guia ou seja um CD só com meus corinhos que cantava há anos e DEUS moveu de uma forma que não sei como explicar, e resultou no 1º CD agora como Tia Fathy e Cia, o qual tem sido uma benção para meu ministério e para muitas famílias alcançadas pelo mesmo, bem como 3 DVDs de ministrações na área infantil. 

Louvo a DEUS por sua infinita misericórdia e porque não sou fruto de imitações, e sim, faço o que sempre fiz no oculto onde nunca existiu aplausos ou roupas brilhantes, muito menos recursos e mesmo assim DEUS tocava os corações das crianças, pois nosso objetivo foi mostrar JESUS e assim foi.

Hoje, vejo o pão que lancei no rio. Hoje encontrei novamente, pois tudo o que recebia investia nas crianças e mesmo quando não tinha para investir o Senhor concedia e provia tudo. Louvado seja DEUS. Louvo ao Meu DEUS pois já estou dando o dízimo de minha vida ao SENHOR e ao meu País, louvo pelo despertamento e tantos cursos que vejo direcionado a Infância. Isso é glorioso, pois a noite vem e já não poderemos trabalhar, essa é a hora de fazer o melhor e com muita urgência. 



DEUS abençoe a todos, é impossível relatar aqui todas as experiências vivenciadas com nosso DEUS nesses quase 30 anos de Ministério, mas agradeço a Oportunidade que me é concedida por essa Jóia que é a Patricia Telles. Que DEUS abençoe a todos. Vossa em Cristo, Tia Fathy!




Contatos:

FIXO: 48 325511 62


TIM 48 96167421.

21 de junho de 2013

Estimulação Motriz - 0 a seis meses.


Falar sobre bebês é algo que gosto muito. Trabalhei em berçário e lá aprendi a por em prática muita coisa que achava meio sem graça enquanto mãe. Muitas amigas que viram algumas fotos de meus ex-alunos no berçário da Escola Marca Viva, Filial Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, me perguntaram como eu conseguia estimular os bebês mais novos. 

Confesso, não é nada fácil, mas com a ajuda de professores de Educação Física, nós professores podemos levar a nossos pequeninos as experiências que causarão sorrisos inesperados e, consequentemente, em nós também. 

Como estimular bebês então:

Primeiro, você deve entender que as canções e o contato com o adulto são fundamentais para que a estimulação tenha sucesso. Lembre-se de que os brinquedos coloridos e sonoros possuem uma importância muito grande nesse processo. Outra coisa que não podemos esquecer é que a estimulação é necessária para que o cérebro dos bebês seja estimulado a captar as emoções, os sentidos e o desenvolvimento do próprio corpo que nessa fase tem muitos movimentos involuntários.

É uma fase muito importante na vida do bebê e já é iniciada na maternidade, quando a mãe beija as mãozinhas, beija a testinha, fala baixinho no ouvido, acaricia a pele, dá banho, troca a fralda... O adulto é o agente intermediário nesse processo de desfrutar e descobrir o novo.

Sugestões:

  • Móbiles de tecido e plástico são os mais usados nessa fase do bebê e podem ser deixados nos berços, pendurados de preferência;Nunca deixe o bebê no escuro; Abajures são fundamentais para refletirem luzes e formas coloridas em movimento;
  • Estimular com o uso de rolos é muito importante, pois dá equilíbrio, noções de altura e movimento aos bebês;
  • Brinquedos com sons e músicas são importantes, mas tome cuidado com brinquedos fora do padrão que abusam da altura no sons. Isso pode prejudicar a audição. Fique atento;
  • Almofadas pequenas e com texturas podem ser utilizadas para que os pequeninos a toquem e sejam estimulados na área tátil.

Fonte: GOMEZ, Clara Mª. Muñoz. Bebês felizes com exercícios: jogos e massagens. Ed. Uno. Bogotá. 2001. 

15 de junho de 2013

SÉRIE MINISTRADORAS INFANTIS - TIA QUEL!



O UNIVERSO DO MUNDO INFANTIL tem o prazer de apresentar uma série que trará várias ministras do Evangelho de Jesus Cristo às crianças. 
A primeira é TIA QUEL.

Meu nome é Liana Raquel
Escolhi o nome Tia Quel por ser a abreviatura do meu nome Raquel e também por ser pequeno e fácil de falar. Eu nasci em um lar cristão, minha mãe sempre trabalhou no ministério infantil, ela foi minha professora de escola dominical e minha líder quando estava nas crianças. Demorei um pouco para entender o meu chamado para o ministério infantil, comecei mesmo a ministrar para as crianças em Julho de 2010. Quando pequena dava aula de escola bíblica dominical para as crianças, mas com o passar do tempo me tornei líder de adolescentes na igreja, durou 8 anos. Sou da Assembléia de Deus de Brasília – Missão.



No ministério infantil, eu cumpro o pedido de Jesus feito a Pedro “Tu me amas? Então apascenta os meus cordeiros”. Considero o ministério infantil na minha vida um presente, sou muito grata a Deus por este chamado, e faço o meu melhor para cuidar dos cordeirinhos de Cristo. Amo trabalhar com crianças. E cada dia Deus coloca no meu coração um maior cuidado por este ministério. Deus tem me dado sabedoria, inteligência, criatividade. Eu vejo as mãos de Deus em cada detalhe do que faço.

Sempre gosto de pregar em cima dos temas quando nas igrejas. Gosto muito de escrever meus próprios esboços. Sempre peço sabedoria e criatividade a Deus, faço propósitos e Deus tem me dado palavras lindas. Procuro sempre escrever de maneira que todas as crianças vão entender o que estou falando, tenho cuidado em cada palavra ao ministrar. Gosto muito de usar visuais nas pregações, de louvar, orar.
 



Posso dizer que estou muito feliz em saber que as pessoas estão vestindo a camisa do ministério infantil, que muitos pastores estão apoiando este ministério. Do carinho e cuidado com que as tias procuram realizar cada culto, cada congresso para as nossas crianças. Mas por outro lado, também tenho visto a dificuldade, que o ministério infantil tem, como: a falta de recursos, pouco investimento, pouco apoio. Mas Deus está mudando este cenário.

As crianças são muito frutíferas, elas realmente dão frutos. É esta visão que o povo de Deus tem que ter, muitos estão preocupados com igrejas cheias de adultos, e acabam esquecendo que as crianças também fazem parte da igreja de Deus que vai morar no céu. Conheço igreja que se iniciaram com crianças, e depois toda a família também estava na igreja. Infelizmente muitos pais não têm este cuidado de quando, por exemplo, é culto infantil estar lá do lado do filho marcando presença, dando o exemplo. Deixam as crianças na porta da igreja e vão embora, no começo do meu ministério eu vi muito disso, mas hoje está mudando, e eu glorifico a Deus por isso. 



Vamos investir no ministério infantil! A ordem de Deus foi “Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura”, Ele não fez acepção de crianças.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge